Aliados

sábado, 21 de abril de 2012

Dez motivos para não ter filhos - Opinião de especialistas.


Hoje em dia é comum conhecer casais que optam por não ter filhos. Algumas pessoas ainda ficam chocadas quando percebem que isso é uma opção, uma vontade e não consequências de problemas financeiros ou de saúde. Nos últimos 12 anos, segundo o IBGE, aumentou em 50% o total de casais sem filhos no Brasil. Quando ambos trabalham, o número dobrou. Nesse grupo, há mais de 2 milhões de casais brasileiros que optaram por não ter filhos, contra 1 milhão em 1996.

O que os especialistas verificaram:
1) Crianças custam caro: para educar, alimentar, vestir e criar é preciso muito dinheiro. “Ter filho custa mais caro do que um carro de luxo, um cruzeiro ao redor do mundo, um apartamento de quarto e sala em Paris. Está entre as 'compras' mais caras que o consumidor pode fazer em toda a sua vida”, afirma a autora Corine Maier, autora do livro “Sem Filhos - 40 Razões para Você Não Ter”, da Editora Intrínseca. Em média, se gasta 30% do salário mensal com os filhos.
2) Parto é uma tortura: dores, contrações e aumento de peso são alguns dos motivos para uma mulher nem pensar em gravidez. “A gestação e o parto acabam com o corpo da mulher”, diz a terapeuta de casal Sylvia Faria Marzano, diretora do Instituto ISEXP. E, neste caso, não é só a mulher que não quer ver seu corpo deformado, mas o companheiro dela também. “Parto é dor, sangue e cansaço. A anestesia local é de grande valia mas, mesmo assim, está longe de ser algo agradável”, afirma a escritora Corine em seu livro.
3) Medo de não ser um bom pai ou mãe: “Há quem não acredite em sua capacidade de educar e amar uma criança”, afirma a psicóloga Patrícia Spada. Medo de errar no futuro faz com que nem se inicie a aventura da paternidade.
4) Priorizar a carreira: “Ser bem-sucedida em uma profissão, ser reconhecida pela sua capacidade acarreta uma grande realização pessoal e filhos iriam atrapalhar a ascensão profissional”, conta a psicóloga Sueli Castillo.
5) Fim da vida sexual: o amor pode não acabar com a chegada dos filhos, mas há quem diga que o desejo desaparece. “O atentado estético contra o corpo da mulher a faz, durante vários meses, parecer um bicho grande, disforme e engordado à força. Muitos homens até acham bonito, mas nem por isso têm tanta vontade assim de fazer amor com elas”, diz Corine.
6) Evitar erros do passado: "Pessoas traumatizadas pela separação conjugal dos pais querem que os possíveis filhos não venham a sofrer desilusões como as que passaram”, diz a terapeuta Sylvia.
7) Fim da vida social: por alguns anos, criar filhos significa abrir mão de festas, reuniões sociais, passeios e viagens com os amigos.
8) Pressão da família e dos amigos: “Ter filhos é uma decisão que depende de possibilidades internas de cada um e não pode ser para atender a expectativa de outros”, afirma a psicóloga Silvana Martani.
9) Ter atenção exclusiva do companheiro: Há casais que sentem dificuldade em dividir o amor com outro, mesmo que seja um filho.
10) Simplesmente não quer: é uma opção e não uma obrigação imposta pela sociedade. “Não ter tempo para se dedicar a um filho, querer viver em função de si mesmo e não estar disponível para mudanças e novas rotinas são alguns motivos que levam a esta opção”, afirma a psicóloga Walnei Arenque.
Fontes: AquiAQUI
E vocês o que acham?

18 comentários:

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Olá! Olha...tem muita verdade em tudo que está aí viu...principalmente no tempo para o companheiro...aqui em casa é onde mais sentimos falta...não temos tempo para nós dois!
E adorei seu comentário "lem casa" muito obrigada!
Bjs e um ótimo sabado e domingo...com chuva aqui, mas quem sabe com sol por aí!!!
CamomilaRosa

casa de fifia disse...

oi fiorellino
algumas destes motivos são validos,mas nem todos.
no meu caso,engordei,e o parto foi um trauma, e a minha vida social, se azerou, mas se você me pergunta se sou mais feliz agora,ou antes de ser mãe,eu te respondo com toda sinceridade que me sinto muito mais realizada,como pessoa, como mulher agora que antes.
a unica coisa que me falta,
é o trabalho,porque meu marido por trabalho viaja muito, então eu tive que abrir mão do meu trabalho quando nosso filho nasceu,e as vezes me falta muito, mas pelo resto, sou feliz da minha escolha.
bacione

Ana Paula disse...

Gostei de conhecer os motivos dos optam por não ter filhos. muitas verdades até para quem os tem!
Bom final de semana. Beijo

SHEYLA - DMULHERES disse...

Eita, amei a postagem, colocar filho no mundo tem que muito bem pensado e a dois!!
Adorei saber.

bjokas e felicidades,
Sheyla.

Misturação - Ana Karla disse...

Concordo totalmente com todos os itens.
Crianças realmente é um custo caro para uma boa educação.
Nunca tive medo de não ser uma boa mãe, embora eu tenha falhado em alguns pontos me considero uma boa mãe.
Abri mão da minha carreira há 13 anos e não me arrependi em nenhum momento. Hoje trabalho meio expediente e faço pós graduação, tudo dentro do "nosso" tempo sem sacrifícios.
Minha vida sexual nunca foi abalada por causa dos filhos e a vida social a gente vai fazendo de acordo com o tempo de cada um, sem problemas.
Por isso que concordei, por que não é para todos abrir mão de tanta coisa.
Não é para todos ter um filho.

Adorei o post.

Xeros

Ilaine disse...

Vanessa, querida!

Estou em falta aqui com você! Saudades também!

Menina, que post interessante. Ter filhos é maravilhoso em todos os sentidos. É verdade que a vida do casl muda em muitas coisas, mas nada que pudesse ser motivo para não tê-los. O custo é alto sim, pois queremos oferecer o melhor para um filho.

Flor! Tenha um domingo encantador. Aqui já é domingo!

Beijo no coração

Mirian Soares disse...

É uma opção. Uma pena que a maioria das pessoas não entendam isso.
Bjokas, querida.

Vera Lúcia disse...

Ola, querideza,

Creio que quando uma mulher deseja ser mãe não há justificativa que a
convença do contrário, pois é uma questão de realização pessoal.

Para mim, não ter filho foi uma questão unicamente de opção.
Nunca senti desejo de ser mãe, embora ame de paixão as crianças da família.

Beijão.

Tina disse...

Acho que cada escolha é uma renúncia.
Há como se listar vantagens e desvantagens em qualquer escolha.
Tem quem não queira casar.
Tem quem nem cogita ter um animal de estimação.
Cada um sabe o que quer, ou se não sabe opta pois invariavelmente há que se optar, com ou sem explicações.

mara oliveira disse...

Concordo com tudo que foi escrito, mas não troco meus dois filhos por nada desse mundo, antes de te-los pensava como a maioria dessas situações citadas, acho que foi por isso que minha primeira gravidez foi no susto, porque se fosse escolher talves hoje não tivesse a realização que tenho hoje de ser mãe... mas respeito quem opta por não ter, afinal é uma responsabilidade muito grande..

bjs

Anônimo disse...

Nossa! Como se fala nesse assunto! Minha amiga tinha um papo de ser contra pôr filhos no mundo. Mas eu sabia que ela havia formulado essa ideia depois do casamento. Vivia dizendo que não queria ter filhos. Depois de uns 8 anos de casada descobriu que o marido era gay. Agora tá aí com 40 anos, sem companheiro, e com vontade de ter filhos. Já outros casais que conheço não deveriam ter tido filhos. Não são bons pais. Não aceitam sacrifícios em nome dos filhos. O fato é que da parte do homem é fácil tomar a decisão de não ter filhos, pois eles não têm um período limitado de reprodução como as mulheres. E eles têm bem menos disposição do que as mulheres em se doar, se sacrificar, abdicar de objetivos pela família. Já a mulher tem que estar muito certa da opção de não ter filhos, tem que avaliar seu íntimo para que não caia na bobagem de evitar filhos por medos. Os medos devem ser tratados, pois podem se estender para outros campos. E algo que os mais velhos dizem é que a mulher tem um mecanismo inconsciente para eleger o pai de seus filhos, e há casos de mulheres que passam por mais de um casamento/relacionamento para encontrar o pai ideal. Enfim, antes de se tomar uma decisão tão séria permanentemente, é aconselhável ler o artigo “Sobre casais que não têm filhos” de Célia Elmi: http://www.palavraespirita.com.br/pe_conteudo.php?id_edicao=115&texto=4&detalhe=0

Anônimo disse...

Nossa! Como se fala sobre esse assunto! Minha amiga tinha um papo de ser contra pôr filhos no mundo. Mas eu sabia que ela havia formulado essa ideia depois do casamento, ou seja, influenciada pelo marido. Vivia dizendo que não queria ter filhos. Depois de uns 8 anos de casada descobriu que o marido era gay. Agora tá aí com 42 anos, sem companheiro, e com vontade de ter filhos. Já outros casais que conheço não deveriam ter tido filhos. Não são bons pais. Não aceitam sacrifícios em nome dos filhos. O fato é que da parte do homem é fácil tomar a decisão de não ter filhos, pois eles não têm um período limitado de reprodução como as mulheres. E eles têm bem menos disposição do que as mulheres em se doar, se sacrificar, abdicar de objetivos pela família. Já a mulher tem que estar muito certa da opção de não ter filhos, tem que avaliar seu íntimo para que não caia na bobagem de evitar filhos por medos. Os medos devem ser tratados, pois podem se estender para outros campos. E algo que os mais velhos dizem é que a mulher tem um mecanismo inconsciente para eleger o pai de seus filhos, e há casos de mulheres que passam por mais de um casamento/relacionamento para encontrar o pai ideal. Enfim, antes de se tomar uma decisão tão séria permanentemente, é aconselhável ler o artigo “Sobre casais que não têm filhos” de Célia Elmi: http://www.palavraespirita.com.br/pe_conteudo.php?id_edicao=115&texto=4&detalhe=0

Anônimo disse...

Mulheres sem filhos têm quatro vezes mais chances de desenvolver câncer de mama.

Marcos Iwano disse...

Certa vez, uma mulher numa pousada, "cheia" de filhos, me perguntou: "E aí?! quando é que vai ter filhos?..." Eu respondi em tom irônico e brincando: "O mundo está com gente saindo pelo ladrão..." Ela fechou a cara e não mais falou comigo.
Venho acompanhando os fenômenos subconscientes de comportamento das espécies vivas sobre o Planeta.
Muitas espécies (mamíferos, em especial) quando sentem "perigo" iminente, ameaça ou fome, escassez, não reproduzem. Até alguns chegam à "comer" sua própria prole para "refazer" em outro lugar. Vi casos assim com Lontras e Doninhas, espécies de mamíferos. Acho que o mundo está num momento crítico e caótico, com relação à ocupação do Planeta. Não há espaço suficiente. As reservas naturais estão cada vez menores. Água potável, nem na França tem... A tecnologia tornou-se uma forma de "escravidão" consumista, tomando conta da Intuição, Memórias Ancestrais, Vida Psíquica Ativa (sendo ridicularizada pela TV, em grande parte e família também).
A "humanidade" por um lado, que se procria com medo da extinção, por outro se precavê para evitar a extinção... Acho que não estamos num bom momento para continuar com a procriação. Há um desequilíbrio global. A China está punindo severamente casais que tem um segundo filho (até com aborto forçado!) Na Europa, a população está "velha" e não há quase mais "reposição".
As imposições econômicas mundiais, fronteiras, aumento de carros, devastação das Florestas, Mata Nativa, ausência de Fauna Nativa, tudo isso gera um movimento negativo Subconsciente na humanidade. O Planeta com as mudanças climáticas bruscas, também provocam movimentos subconscientes instintivos de proteção da espécie e manutenção. Gerar filhos para "continuar" com as regras seculares, está num movimento mais anti-natural já vivido no Universo...

Anônimo disse...

O que vejo nas pessoas com a ideia de não querer ter filhos, é muito egoísmo e falta de capacidade em se doar gratuitamente. E outra observação, nenhuma delas fala que o mundo seria melhor se eles próprios não tivessem nascido e alguém não tivesse renunciado a tudo que estes dizem não querer renunciar para cuidar dos próprios.

Anônimo disse...

concordo com as razoes citadas acima, para ter filhos é preciso pensar muiiiiiiiiiiito mesmo, eu tenho 15 anos e tenho um filho de 2 meses se as pessoas souberem o quanto eu me arrependo, foi uma gravidez indesejadíssima, moro com o pai e nós dois se amamos mais mesmo assim tendo o pai ao lado, me arrependo muito, me sinto uma inútil em ta falando isso, mais não posso mentir para mim mesma, é isso oque eu sinto, as vezes acho até que não terei o perdão de deus por esse meu sentimento, pq dizem que o amor de mãe é mais forte do que tudo nesta vida, mais a coisa não é bem assim, eu e meu namorado sempre brigamos mais depois que ele nasceu estamos cada vez mais brigando nosso relacionamento esta por um fio, sempre fui muito vaidosa gostava de me arrumar agora eu tenho que fazer td com pressa prro bebe não chorar é horrível essa situação, as vezes quero me arrumar me produzir para meu namorado mais tem um "bebe" no meio da historia e não dá, não tenho mais o corpo de antes, peitos caídos, barriga flácida e cheia de estrias afff isso é um verdadeiro filme de terror, ele assim bebezinho dá mó trabalhão ele não chora ele GRITA demais ele força pra chorar isso me da nos nervos, e só de pensar que carregarei essa situação "FILHO" pelo resto da vida, já me bate a tristeza, por isso digo a todos não tenham filhos pelo menos não antes dos 35, aff

Mel Gamboa disse...

10) Simplesmente não quer: é uma opção e não uma obrigação imposta pela sociedade. “Não ter tempo para se dedicar a um filho, querer viver em função de si mesmo e não estar disponível para mudanças e novas rotinas são alguns motivos que levam a esta opção”, afirma a psicóloga Walnei Arenque.

E quando me falam que nem todo mundo tem TALNTO para ser mãe, eu tenho que retrucar dizendo: é o mesmo que querer que um peixe suba uma árvore.
Cada um com as suas vontades e seus talentos!!

Bela postagem. Parabéns

Mel Gamboa disse...

10) Simplesmente não quer: é uma opção e não uma obrigação imposta pela sociedade. “Não ter tempo para se dedicar a um filho, querer viver em função de si mesmo e não estar disponível para mudanças e novas rotinas são alguns motivos que levam a esta opção”, afirma a psicóloga Walnei Arenque.

E quando me falam que nem todo mundo tem TALNTO para ser mãe, eu tenho que retrucar dizendo: é o mesmo que querer que um peixe suba uma árvore.
Cada um com as suas vontades e seus talentos!!

Bela postagem. Parabéns